Círculo

Siga você mesmo!

Postado por: Círculo em 13/10/2017 Categorias: Ganhe Mais

Em tempos de redes sociais a pergunta mais ouvida é: “quantos seguidores você tem“? Não há dúvida, assim como eu e você, todos buscam uma conexão com seu público, e no segmento artesanal não é diferente.

Deixemos de lado os perfis que buscam seguidores por caminhos, digamos, tortuosos. Comprar likes e likers não associa valor algum ao nosso trabalho, pelo contrário. Se as redes nos possibilitam total e constante conexões, que elas aconteçam da forma mais genuína possível: através do que produzimos, pensamos e partilhamos. Não importa se você faz crochê e eu gosto de tricô, não importa se você borda e eu costuro, o que nos conecta nas redes são nossas afinidades visuais e comportamentais!

2b7f32b0a7ac731485474fa28cdaa230(1)1

Através das hashtags, palavras precedidas do símbolo # nos facilitam essa conexão com assuntos específicos. Por exemplo, há uma hashtag que conecta uma verdadeira legião artesanal. Procure nas redes por #semprecirculo e você encontrará artesanatos dos mais variados estilos e gostos, feitos por artesãos dos quatro cantos do país e interligados pelos produtos e propósito da empresa Círculo S/A. Muito bacana todo esse movimento, não é verdade?

ab857cc7-8db3-446a-9e00-70ae4316eeb51

Portanto, não se preocupe se o seu perfil é acompanhado por muitos ou poucos seguidores; o que importa é o foco no seu trabalho, na sua produção artesanal, o que vale é o amor que você coloca em cada processo de criação. Use (e abuse) das hashtags, observando palavras-chave que interligarão o seu trabalho a um público específico. Compartilhe o que você faz, com amor, com carinho, com capricho, e siga você mesmo a sua estrada criativa!

Um beijo,

Lu Gastal

Dica de organização: ficha técnica para crocheteiras

Postado por: Círculo em 05/10/2017 Categorias: Crochê, Dicas, Ganhe Mais

Sabe aquela peça linda que você já fez a tanto tempo, que vendeu muitas unidades, mas o tempo passou e você nem se recorda da linha, agulha usada e o número de pontos? Apresento aqui para vocês um novo jeito de guardar e organizar suas ideias: a Ficha Técnica para Crocheteiras, que também pode ser adaptada para outros segmentos do artesanato.

A Ficha Técnica é um documento descritivo de todas as informações necessárias para a confecção de peças de crochê, seja ela vestuário ou decorativa. Nela constam informações como o tipo de fio, agulha, tensão dos pontos, fotos e etc. Basta preenche-la com atenção. Uma dica bacana é anexar uma receita ou gráfico caso haja necessidade.

FICHA PARA IMPRESSÃO

Ficha Técnica

EXEMPLO DE COMO A FICHA TÉCNICA DEVE SER PREENCHIDA

Ficha Técnica_preenchida

Com Carinho,

Bruna Szpisjak

A Carteira Nacional do Artesão é um DIREITO SEU!

Postado por: Círculo em 30/08/2017 Categorias: Dicas, Ganhe Mais

Ei Artesão! Sabia que você tem direito à Carteira Nacional do Artesão?

A carteira é gratuita e é emitida após o registro do artesão no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab). Procure a Coordenação Estadual de Artesanato do seu Estado e solicite as informações necessárias para obter a sua!

Saiba qual é o setor responsável (endereço, e-mail e telefone) por seu Estado clicando no LINK. Fique por dentro dos seus direitos, consulte O Plano Nacional de Cultura AQUI

13726799_1032011150215652_5241054026414020250_n

Para o Artesão que reside em Santa Catarina entre com contato com o Setor de artesanato da Diretoria de Trabalho, Emprego e Renda da SST, localizado na Av. Mauro Ramos 722, Florianópolis. E-mail: artesanato@sine.sc.gov.br ou telefone (48) 3664 0756.

Vantagens da carteirinha:

- Isenção do ICMS dentro do Estado;

- Facilidades de acesso ao micro-crédito;

- Ser contribuinte autônomo/artesão para fins previdenciários;

- Acesso as Feiras do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB).

Requisitos para ter acesso à carteira nacional do artesão/Sicab:

- Ser maior de 18 anos;

- Se for estrangeiro, ter o visto de permanência no País;

- Apresentar 3 peças prontas com fotos e executar um trabalho na presenças das técnicas;

- Uma foto 3X4 colorida/recente, sem rasura;

- Fotocópia do Comprovante de Residência;

- Fotocópia da Carteira de Identidade e do CPF;

- Fotocópia do Registro da Fundação Nacional do Índio – FUNAI, se for indígena.

Sem conhecimento, não sabemos quais são nossos direitos e deveres! É com a informação que saberemos como exigir aquilo que nos é designado!

Mais Informações:

http://sc.gov.br/index.php/mais-sobre-desenvolvimento-social/13340-no-dia-do-artesao-assistencia-social-promove-mutirao-para-emitir-carteira-do-artesanato

http://www.smpe.gov.br/assuntos/programa-do-artesanato-brasileiro

Por Bruna Szpisjak

política de privacidade - © círculo 2017 - tag