Círculo

Círculo e Você – Emocionantes Histórias (Vera Lúcia Cândido)

Postado por: Círculo em 13/03/2015 Categorias: Crochê

Vera Lúcia Cândido é mãe de Bruna Szpisjak, uma artesã parceira da Círculo. Juntas, elas produzem peças maravilhosas e têm uma história linda para contar, vejam só:

Vera Lúcia Cândido

Vera Lúcia Cândido nasceu em uma cidadezinha do interior de São Paulo, chamada Castilho. De origem humilde, sua infância foi marcada por muito trabalho e responsabilidade com a casa e os 4 irmãos. “Naquela época, éramos crianças até os 6 anos, depois vinham as responsabilidades e os afazeres domésticos. Por ser a irmã mais velha, era o braço direito da minha mãe Dona Terezinha e o meu pai Sr. Ernesto” conta Vera.

Aos 9 anos, começou a trabalhar na feira vendendo limões. Como a venda da fruta não rendia o suficiente para ajudar a família, sentiu a necessidade de fazer algo a mais. Sua bisavó Dona Zizinha, uma crocheteira inigualável da região, conhecedora das necessidades de sua neta Vera, decidiu ensiná-la crochê para vender na feira e aumentar sua renda.

Vera então, depois de cumprir com seus deveres em casa e na feira, sentava ao lado de sua bisavó Dona Zizinha e passava os fins de tardes aprendendo os pontos e segredos da técnica do crochê. “Recordo que a primeira agulha que ganhei foi meu pai quem deu… ele pegou um graveto de goiabera e talhou um gancho na ponta com o canivete que sempre carregava junto a ele”.

Depois de dois meses de aprendizado, Vera já tinha suas primeiras toalhinhas para vender na feira e para a vizinhança. “Confesso que os primeiros trabalhos foram difíceis de vender porque naquele tempo a mulherada entendia de crochê”.
O tempo foi passando e Vera se aperfeiçoando na habilidade de tecer. Seu trabalho tornou-se tão primoroso que as clientes passaram ir a sua casa para comprar e encomendar peças de crochê. “Apesar de ser difícil o trabalho na feira, essa experiência fez com que eu me torna-se uma excelente vendedora, algo que levo comigo até os dias de hoje”.

A menina do interior de São Paulo resolveu mudar-se para a Grande Capital. Com a rotina corrida da sua nova vida, é obrigada a deixar o crochê de lado. Conhece seu esposo Paulo, casa-se e tem sua primeira filha Bruna Szpisjak. Desde então, a agulha foi esquecida. “Durante uma fase da minha vida, achei que nunca mais ia precisar trabalhar com crochê, pois a técnica me fazia lembrar de tempos difíceis”.

Preocupados com a frágil saúde da sua filha mais velha, em 1992, decidiram mudar-se para uma ilha de SC, um paraíso. Em 1996, a família ganhou mais uma integrante, nasce Izadora Szpisjak. A situação econômica apertou e novamente, Vera recorre ao crochê para complementar a renda.

Bruna já com seus 7 anos, admirava a habilidade que sua mãe tinha com as agulhas e novelos. “Bruna, muito curiosa queria descobrir como um fio e uma agulha transformavam-se em blusas e mantas. Até que um dia, ela sentou do meu lado e falou: Mãe, me ensina? Desde então, essa menina não parou e faz crochê até hoje”

1° roupinha de Boneca  de Crochê da Bruna

1° Roupinha para bonecas confeccionada por Bruna.

“No começo, lembrava do crochê como um retrocesso ao passado da minha infância humilde, mas hoje sou capaz de perceber que nada foi em vão. Aprender crochê foi a solução para os momentos mais difíceis da minha vida. Hoje, tenho orgulho em dizer que sou crocheteira e que repassei isso para minhas filhas, bem como minha bisavó Dona Zizinha fez comigo. Quem diria que em pleno século XIX, Bruna aos seus 25 anos, designer fosse se dedicar plenamente a essa técnica. Estudamos juntas e criamos juntas, somos uma só, como a mão e a agulha.”

Vera Lúcia Cândido.

Super emocionante, né?! Em breve voltaremos com a história da Bruna, a filha de Vera que carrega o crochê na alma e no coração.

Um abraço,

assinatura blog

Comentários
Identifique-se nos campos abaixo para fazer o seu comentário, ou então clique no botão ao lado para efetuar seu login e comentar usando a sua conta do clube círculo.
Logar no clube círculo



kenia oliveira
13/03/2015

Que linda história dona Vera me emocionei, não vivo do crochê mais amo essa técnica.Parabéns a circulo!


beth machado
13/03/2015

Olhem novamente este texto,não dá para ler direito,o fundo está muito colorido.obrigado.


beth machado
13/03/2015

.desculpe,somente agora é que ficou direito. meu pc está doidinho.rsrsrs


Itala
13/03/2015

Conheço a Bruna, pois ela estudou design com minha filha, mas não sabia até então dessa maravilhosa habilidade dela em trabalhar com o crochê! Confesso que, se eu soubesse, teria aproveitado a oportunidade de ter umas dicas preciosas, pois adoro artesanato!
Parabéns Bruna! Você é uma artesã de muito valor, pois acreditou e foi em frente com seus projetos e, parabéns D. Vera por sua dedicação e por passar seus conhecimentos com brilhantismo!


KATIA RIBEIRO
13/03/2015

Olá Círculo,

Que história linda da Vera, estou aqui emocionadíssima e feliz por que esse dom é uma ferramenta que Deus usa na terra para ajudar as pessoas de todas as formas, algo que se multiplica em cada aula dada, em cada peça criada, tudo isso vai muito além do que podemos imaginar, parabéns Vera pela história de superação.

Beijos e bom final de semana a todos !!!


Jackie Fonseca
13/03/2015

Linda história. Lembra muito minha história também com o crochê. Fiquei emocionada. Parabéns Círculo. Parabéns Vera Lúcia. Parabéns Bruna. amei conhecer essa história.bjos..


Fernanda
13/03/2015

Que coisa mais lindaaaa


denise muller
14/03/2015

é só arrumar o século 21 e não século 19.


Iza
14/03/2015

Gente, que história bonita! Isso prova que nada na nossa vida acontece por acaso. Se a vida nos faz dar alguns passos para trás, é para tomar impulso para chegar mais longe!
Um grande abraço prás duas. Iza

Ps.: Bruna, adorei a bonequinha :)


Juliana Kruger Pereira
14/03/2015

Linda história, muito emocionante, lindas que o sucesso seja repleto das bênçãos de Deus. Verinha linda um grande Beijo.


cassia rejane calazans correia
23/03/2015

Olá Círculo,
Que história linda da Vera.


Rodrigo Klein
18/05/2015

Conheço a Vera e a Bruna. São pessoas maravilhosas, ja vi muitas peças, e o talento delas são divinos. Amei conhecer mais sobre a história de Vera.


política de privacidade - © círculo 2017 - tag