Círculo

Compro de Quem Faz – Tanlup

Postado por: Círculo em 16/10/2013 Categorias: Artesanato, Blogs Indicados, Dicas, Eu que fiz, Ideias e Inspirações, Novidades

O Compro de Quem Faz nasce para ser um movimento a favor de artesãos e artistas criativos e independentes. É um movimento para incentivar o sustentável e o local, por meio do apoio às pessoas que amam o que fazem.

03

Leia o manifesto:
COMPRO DE QUEM FAZ, porque…
… É pessoal. Eu valorizo e apoio o trabalho de outras pessoas. Eu sei quem está fazendo o que estou comprando e sei que ele não está sendo explorado, mas ao contrário, ama o que faz.
… É um estilo. Eu escolho comprar de quem faz com as próprias mãos, pois isso dita meu estilo de vida e é um dos aspectos que me define como pessoa. Eu apoio pessoas que encaram o FAZER como estilo de vida e fonte de renda.
… É poderoso. Eu tenho a opção de comprar o que eu preciso de pessoas que fazem, e não de grandes corporações. Eu tenho a chance de ir contra a hegemonia de consumo atual.
… É nacional. Eu quero ajudar a fortalecer a economia do meu país, da minha cidade, do meu bairro. Eu posso comprar de pessoas que estão próximas a mim e apoiar sonhos.
Levante essa bandeira junto com a gente!
01

Confira o Site CLICANDO AQUI / Confira o Facebook CLICANDO AQUI

02

PRODUÇÃO EM MASSA? PAREI! AGORA EU SÓ COMPRO DE QUEM FAZ!

Dizer que este é um projeto lindo, incrível e encantador, é pouco! A ideia do Tanlup superou todas as expectativas e está arrastando uma ‘multidão’ de artesãos e amantes do trabalho handmade. Cadastre-se no site, saiba de todas as notícias em primeira mão e ajude a divulgar esse movimento tão bacana! 10.271 pessoas já curtiram o projeto no Facebook… Faça como eles, manifeste-se com o manifesto… No site você encontra diversas maneiras de disseminar essa ideia!

O crochê está cada vez mais, recebendo o devido valor como técnica artesanal e principalmente como arte e nós precisamos dessa valorização, não só para o crochê, mas para todas as técnicas, formas e processos artesanais de criação e produção. O movimento propõe a criação de objetos contrários à invasão das peças padronizadas. É um ‘basta’ para a nossa obsessão por velocidade, quantidade e globalização.

icone-ideia-colorida

O movimento Slow Design tem a mesma intenção do #ComproDeQuemFaz; ele preocupa-se com a produção de objetos que sejam atemporais, mesmo que isso signifique um maior tempo de fabricação, por que ao serem feitos à mão, os objetos slow se tornam únicos. Técnicas manuais valorizam designers e tradições locais e não há nada mais sustentável do que isto. Fica na contramão do comércio desenfreado.

Vamos dar uma nova direção ao mundo… Começando por você! Faça sua parte e espalhe a ideia por aí, as pequenas atitudes geram uma grande mudança quando feitas em coletivo!

Um abraço, de quem apoia e compra de quem faz,

Equipe Círculo.

Imagens: Site e Facebook Compro de Quem Faz.

Comentários
Identifique-se nos campos abaixo para fazer o seu comentário, ou então clique no botão ao lado para efetuar seu login e comentar usando a sua conta do clube círculo.
Logar no clube círculo



Kéia
16/10/2013

Amei!!!


sirlei
16/10/2013

Parabéns por esta iniciativa, sou artesã, faço muito mas só recebo elogios…


Rosanna dos Santos Cardoso
16/10/2013

Sou artesã, minha técnica principal é o crochê, valorizo o trabalho manual. Por isso eu COMPRO DE QUEM FAZ!!!


Angela Maria
17/10/2013

amei a ideia….


Ana Massochi
17/10/2013

Tenho um pequeno armazéns , balcao de pequenos produtores


Cátia Volkmann
17/10/2013

Super Apoiado!

As artes manuais estão cada vez mais sendo valorizadas.

Bjs


paula
17/10/2013

Adoro trabalho autoral, valoriza o artesão o artista, os pequenos produtores, tem estilo próprio.


dea
17/10/2013

olá, conheci vcs por compartilhamento da panacéia e gostaria de saber como faço para participar. eu apoio a ideia e também “faço”. sou designer de jóias http://andreacrivellari.wordpress.com/ bjs dea


Nubia
17/10/2013

nós trabalhamos com patch worck (colchas,almofadas,jogo de banheiro,jogo de tapetes para cozinha e etc.


Mariana Biolchini
17/10/2013

Lindo incentivar isso! Continuem incentivando! Nos dias de hoje, é cada vez mais importante se desvencilhar das grandes corporações… Parabéns Compro de Quem Faz!


Elaine Chaer Borges
17/10/2013

Muito legal é isso mesmo devemos comprar de quem faz ,pois é muito gostoso agente criar para alguém usar.Nossos trabalhos são sempre feitos com amor e exclusividade.


CLAUDETE
17/10/2013

sou artesã faço croche e trabalhos com feltro adoro o que faço muito boa essa idea.PARABENS


Elo Mello
17/10/2013

Sou artesã.
Desenvolvo duas técnicas principais no meu ateliê: tricô e cartonagem.
Apoio a ideia!


Sonia Carolina
17/10/2013

Legal!!!!!! Como gosto muito de fazer arte….agora posso ate me programar para vender….
Parabéns pela iniciativa!


Sandra Adelina Castro de Dutra Paes
17/10/2013

Apoio plenamente este movimento. O trabalho artesanal personifica, qualifica o produto final. O tempo da massificação já pertece ao passado. O trabalho artesanal é um convite à criatividade, à inovação e sai da “mesmice”. Por exemplo, ao fazermos uma peça de crochê, colocamos nossa sensibilidade e percepção do mundo em ação, e, em cada criação, um pouco de nossa alma, nossa visão universo que nos rodeia é reproduzida no trabalho final, abrindo um leque de conexão com outras pessoas, que captam a mensagem da alma do artesão e com ela se identificam, num processo de comunicação baseado na sensibilidade. Então, as pessoas criativas jamais fazem peças exatamente iguais, não são máquinas, são artistas; podem basear-se em um modelo específico, usar um determinado padrão de pontos, mas o efeito final, a composição do trabalho, se destaca pela personalidade, pelo estilo do artista. Este é o grande valor agregado ao trabalho de um artesão. O cliente adquire uma peça única, diferenciada, mesmo que, por exemplo, trate-se de de uma blusa cujo modelo está na mídia, como a usada pela Ana Maria Braga, em 20 SET 2013, no Mais Você,que está bombando na internet, ainda assim, o artesão criativo irá usar o padrão de pontos, mas dará, com certeza, o seu toque, a sua leitura, a sua característica ao trabalho final. E o cliente terá, efetivamente, um produto único. Aí está o grande diferencial.
Parabéns à Equipe Círculo por este artigo e pelo movimento.
Sandra Paes
Artesã Equipe Criações Arte de Ser


M Christina Belfort
17/10/2013

Maravilhosa a iniciativa. Para mim tudo que e feito com arte, com as mãos, com o coração, tem uma luz incrível e passa para QUEM A USA.

Como faço para participar. Sou tecelã e designer textil. Alem de outras coisas.


Vanessa Lovatel Basso
17/10/2013

Adoreiii,além de ‘Comprar de quem faz” a pessoa tem um peça única,mesmo sendo cópia,nunca 2 peças ficam iguais.É isso aí vamos valorizar e divulgar nosso trabalho.Bjssssss


Vivian Lazar
17/10/2013

Parabéns pela iniciativa. Bate com tudo que eu acredito e desenvolvo.

Abraço


Soneide lamego de Araujo
18/10/2013

Excelente iniciativa. Como conhecer os produtos oferecdos?


Susana
18/10/2013

Parabéns!……estou feliz pela iniciativa!!


Clerisete Aida Papini Leite
18/10/2013

Sou artesã , adorei essa idéia,eu faço tricô,crochê,bordado ….parabéns.


CONSUELO ALVES
19/10/2013

AMEI, SOU ARTESÃ E SEI COMO É.


augustinho marques das neves
19/10/2013

grande e inteligente assim teremos meios de vendas sem atravessadores e autarquias.


maria lúcia rocha abreu
20/10/2013

parabens pelo que voces fizeram,nós artezas temos muita dificuldade em vender nossos produtos,adoro tudo que é artezanato.Faço tapetes roupar,croche e trico adoro é muito bom parabens para quem teve éssa magnifica idéia.Deus abençõe


Angela Andreuccetti
22/10/2013

Nada como você ver em outras pessoas, peças feitas por você mesma! Além disso, eu Artesã, primo pela individualidade, pela originalidade e pela exclusividade. É quase impossível confeccionar duas peças iguais. Sempre tem um toque diferente. É assim que trabalho: com as mãos e com o coração.


cristina budris de Almeida
22/10/2013

Apoio essa iniciativa!
Um ótimo incentivo para nós que fazemos croche e outros tabalhos manuais.


Lilian Silva
22/10/2013

linda iniciativa, parabéns Circulo, como sempre inovando, sucesso constante.


Lilian Marson
22/10/2013

Ameii as logos,vou por uma no meu blog!Parabéns.


Cristiane Benvenuto
22/10/2013

Parabéns.. idéia maravilhosa!! Amei


Mitie
22/11/2013

Nós do Bazar “O” Camarim apoiamos o Movimento “Compro de Quem Faz”, nossa intenção é de promover produtos autorais e peças exclusivas. É fazer com que o nosso público tenha contato direto com artistas independentes fomentando novas ideias.
Incentivamos o consumo consciente, conheça nosso evento.
Saiba mais em: http://www.bazarocamarim.com.br

Fica o convite da próxima edição.

A Edição Especial de Natal do Bazar “O” Camarim, acontecerá em 14 de Dezembro (Sábado), das 11h às 18h, no Salão Nobre Bunkyo, localizado na Rua São Joaquim, 381 – 2º andar – Liberdade – ao lado da Estação de Metrô São Joaquim. O evento é gratuito.

O espaço reunirá Artes Visuais, Moda, Peças Exclusivas, Comidinhas, Novidades e Mimos.
Serão 40 expositores, com peças exclusivas, criativas e originais.
Venha juntar-se a nós!


Mitie
10/12/2013

Nós do bazar “O” Camarim apoiamos este movimento.
Aproveitamos para convidá-los a participar do Bazar mais original e criativo de São Paulo.

Bazar “O” Camarim, Edição Especial de Natal, que acontece dia 14/12/2013 das 11 – 18hs, no Salão Nobre da Bunkyo, Rua São Joaquim – 381 – 2° andar – Bairro Liberdade – São Paulo
Serão 40 expositores com trabalhos autorais em Arte – Moda – Crafts – Quitutes – Mimos e Novidades. Entrada Gratuita. Atrações Culturais. Venham conferir.
Saiba mais em: wwww.bazarocamarim.com.br

Esperamos por vocês.


Artur Melo
01/06/2014

E porque não incluir a Economia Solidaria neste movimento? Comprar de quem produz agroecológicos, artesanato, confecções, alimentos, etc. Quem da vida a este pais são os pequenos produtores.


Vaní Mariss
17/06/2014

Nós da CDA – Casa do Artesão em Olinda – PE, já trabalhamos com esta ideia desde 2009, nosso lema é: “Das mãos de FAZ para as mãos de que COMPRA”.
A CDA é um empreendimento auto gestionário que pratica os princípios da Economia Solidária, onde o preço é justo e praticado pelo próprio artesão que faz a peça.
A CDA Olinda, está localizada num ponto turístico, cultural e tradicional da cidade, exatamente numa das esquinas dos “4 Cantos” de Olinda.
Lembrem da música do Alceu Valença no trecho que cita: “nos 4 cantos cheguei e todo mundo chegou…
Vamos socializar este site!


Bazar O Camarim - Edição Especial
12/09/2014

Mais uma Edição: Convite – Oba! Esta semana tem Bazar No Beauty’n’Roll
Bazar colaborativo itinerante que reúne: Beleza – Moda – Arte – Quitutes – Novidades (Artistas, Designers, Economia Criativa)
Dia 13 de Setembro (Sábado) das 12 – 19h
Rua Dr. Rafael de Barros, 248 – Paraiso – Pertinho da Casa das Rosas
Separamos um acervo apaixonante! Esperamos por vocês.

Confirme presença em: http://www.facebook.com/events/756672194390478


vanda
16/10/2014

Amei a ideia, faço muitas pecas bonitas mas tenho dificuldade em encontrar quem compre


maria do carmo
16/11/2014

eu moro em porto seguro e sou artesã mais aqui eu tenho dificildade de vender


Círculo
17/11/2014

Oi Maria, leia nosso blog http://www.ganhemaiscirculo.com.br e confira muitas dicas bacanas de vendas! Abraço!


Laura June Xavier
20/01/2015

Adorei o site!


Viviana
02/02/2015

Soy de Argentina y quiero saber si venden sus productos en mi paìs, o en su defecto como puedo hacer para comprar. Muchas gracias


Círculo
03/02/2015

Hola Viviana,

Si, tenemos distribuidores de productos Círculo en Argentina. Podrías informarnos su dirección para apuntar el más cercano ?

Gracias


Dilma da Rosa
15/02/2015

Achei maravilhosa essa idéia


Dilma da Rosa
15/02/2015

Achei maravilhosa essa idéia…sou artesã…não dou conta das encomendas…mas,tem pessoas que não conseguem vender o que faz,são desmotivadas e acabam perde4ndo o gosto pelo que fazem


Sandra Bellucco
19/10/2015

Tenho minha página de artesanato em feltro “Fui eu qui fiz…”
Ajude a divulgar!


katia Pinheiro
06/09/2017

Oi faço croché tricô e fuxico não tenho ateliê faço em casa gostaria de saber aonde posso postar os trabalhos que faço para serem avaliados e comprados


Círculo
11/09/2017

Oi, Katia! A maior parte das artesãs vendem pelo site Elo7 ou pelas redes sociais. Dê uma pesquisada e veja o que atende melhor as suas necessidades. Abraço!


katia Pinheiro
17/09/2017

Obrigada pela dica


política de privacidade - © círculo 2017 - tag