Círculo

Não esqueça de se alongar

Postado por: Círculo em 30/05/2017 Categorias: Dicas

Fazer artesanato é uma delícia. Você nem sente o tempo passar quando está entretida e, por muitas vezes, acaba passando horas a fio entre linhas e agulhas. É neste tempo contínuo de trabalho que está o problema. Os movimentos repetitivos que fazemos ao tricotar, bordar, crochetar ou executar qualquer outro tipo de trabalho manual sem tomar qualquer tipo de cuidado podem trazer consequências. O médico Rodrigo Marafiotti Gonçalves ressalta que é muito importante fazer pausas no trabalho para aliviar a tensão do corpo. “É o que chamamos de pausa para recuperação de fadiga. Essas pequenas pausas não vão interferir no rendimento do trabalho e irão prevenir problemas que o artesão poderia ter no futuro”, afirma.

crochê

Ele recomenda intervalos de dois minutos a cada 15 minutos de trabalho. Neste momento, deve-se alongar os dedos, punhos, cotovelo, ombro e pescoço. “A tendência de quem trabalha com artesanato é de fazer uma flexão acentuada da coluna cervical, o que pode causar dores no pescoço e trapézio. Então é preciso fazer repouso e também rodar o pescoço para alongar”, aconselha. Outro ponto de tensão para quem faz artesanato é a região lombar da coluna. O médico explica que ficar muito tempo sentado causa no organismo uma reação natural: a contração da musculatura da área. Para aliviar a tensão lombar, você pode fazer alongamentos – como tentar encostar as pontas dos dedos no pé – ou compressas quentes. O alongamento não previne apenas dores, mas também doenças que podem acontecem entre artesanato, como tendinites de ombro, bursite de ombro, inflamação do cotovelo e punhos. Todo caso de dor persistente deve ser comunicado a um clínico geral ou ortopedista.

alongamento

Se, além dos alongamentos realizados em casa, você deseja fazer alguma atividade física, Dr Rodrigo recomenda hidroginástica, pilates ou musculação com a supervisão de um profissional de educação física. São atividades que irão alongar e fortalecer o corpo. Previna-se. Pense que de nada vale passar horas produzindo peças lindas se no futuro você vier a sofrer com doenças causadas pelo excesso de movimentos repetitivos e má postura. Faça as pausas e se alongue para poder continuar com seus trabalhos manuais sempre.

Celebridades da Semana

Postado por: Círculo em 26/05/2017 Categorias: Bordado, Celebridades, Crochê, Ideias e Inspirações, Tricô

A inspiração para suas confecções você encontra aqui no Celebridades da Semana. Confira:

Giovanna Ewbank estava arrasando em Portugal com essa jaqueta militar com patches. Você também pode customizar a sua com os PATCHES da nossa coleção.

A apresentadora Ana Maria Braga usou uma blusa de tricô no programa desta quinta-feira. Você pode fazer um parecido em casa com MOLLET, AMIGA, LANA SLIM ou SEDA PREMIUM.   


A atriz Juliana Paes compartilhou este click no Instagram. Apesar de ter uma carinha de crochê, este vestido é de tricô de máquina. Você pode fazer um parecido de tricô ou crochê com CLÉA 1000, CLÉA 5 ou ESTILO.

  Estamos apaixonadas pela blusa da atriz e apresentadora Fernanda Souza. O bordado deu graça ao look preto total. Inspire-se e use sua criatividade para bordar suas blusas, usando nossos fios GLAMOUR, MAXI MOULINE ou ENCANTO SLIM para bordar as miçangas.


Com um lindo suéter de tricô branco, a atriz Cléo Pires saiu para passear com seu cachorrinho. Use MOLLET, AMIGA, CLASSIC ou VELUDO para criar o seu.

  O tricô multicolorido da atriz Grazi Massafera é demais para nossos coraçõezinhos. Nossos fios FOLIA, ALLEGRO e SIMETRY dão esse mesmo efeito colorido para as peças de tricô.

Inspire-se nas sereias!

Postado por: Círculo em 25/05/2017 Categorias: Artesanato, Crochê, Decoração, Dicas, Ideias e Inspirações, Tendência, Tricô

O sereísmo é uma da tendência do ano passado que ganhou força em 2017. Nas roupas, acessórios, maquiagem e até mesmo na novela é possível ver influências dessa tendência. Ritinha, personagem de Isis Valverde em A Força do Querer é adepta do sereísmo, que pode ser levado até como estilo de vida de algumas pessoas.

isis-valverde-sereia

Ao buscar inspiração nestas criaturas míticas, a tendência traz uma série de referência ao mar, como estampas e desenhos que tem conchas, estrelas do mar e outros animais marinhos como motivo. Já estamos vimos pelas ruas bolsas e acessórios em formato de concha, cobertores que parecem caudas de sereia, saias com grandes paetês que criam um efeito de escamas e tecidos holográficos que lembram o brilho do mar.

Inspirações sereísmo

Se você acha que a influência do mar acaba com o fim do verão, está muito enganado. A combinação de tons de azul, lilás e rosa continua sendo uma grande aposta, tanto para moda quanto para decoração. Foi justamente esta a combinação de cores que a Círculo utilizou para criar cores “sereia” para fios de algodão e acrílicos. Diretamente do fundo do mar, trouxemos essa família de fios, que inclui FOFURA, FOLIA, ANNE, CLEINHA, CLÉA 125, CLÉA 500, CLÉA 1000, BARROCO MULTICOLOR, RUBI, AQUARELLE, SUSI e MOLLET.

Família-Sereísmo
Para peças de moda, você pode usar Folia (cor 9208), Fofura, Anne 500, Cléa 1000, Cléa 500, Cléa 125, Cléinha, Mollet ou Susi (em todos esses fios, cor 9490). Para decoração, aposte no Barroco (cor 9208), Anne 500, Cléa 1000, Cléa 125 e Cléinha.
Se você se apaixonou pelas cores, mas não sabe muito bem que peças confeccionar, nós vamos te dar três dicas:

Você pode adaptar essa receita da videoaula da artesã Marie Castro. Ela uniu o rosa e o azul ao usar dois fios de Charme. Com dois fios de Anne500 na cor 9490, você consegue fazer a mesma peça, que é um presente muito fofo para sua amiga que acabou de ter um bebê.

AQUI há uma receita de cauda de sereia super quentinha e charmosa, para aquecer os pés dos seus filhos enquanto eles leem e ou assistem TV. Você pode usar 5 novelos de Mollet 9490 para fazer com as cores da tendência.

cauda sereia

Mas se você gosta mesmo é de decoração, essa videoaula é para você. Usando o Barroco Multicolor, a artesã Fran Aluap ensina o passo a passo da Flor Sereia, que vai ficar uma graça nos seus tapetes.

Compartilhe as suas criações através da #semprecirculo

Dia Mundial da Internet

Postado por: Círculo em 17/05/2017 Categorias: Dicas, rendimento, Vídeos

Você consegue viver sem internet? Por um final de semana ou um período curto de tempo, talvez. A verdade é que a internet já se tornou parte das nossas vidas. Ela tem mil e uma utilidades, desde aproximar familiares que estão longe, buscar informações e pagar contas até uma ferramenta para a criação. Na Círculo, nós usamos a internet para estar mais perto de você durante o dia inteiro, mostrar nossos produtos, compartilhar novidades quentinhas do universo handmade, receitas e inspirações e ainda te ajudar a buscar a profissionalização por meio do artesanato.

Dia mundial da internet
Para quem é artesão, a internet pode ser uma grande aliada em vários momentos, desde a inspiração até a venda da sua peça. Para comemorar o Dia Mundial da Internet, a Círculo reuniu uma série de dicas para que você possa fazer da internet um meio de mostrar seu trabalho para o mundo.

Pesquisa de tendências

A inspiração pode estar em qualquer lugar, mas as tendências de mercado são resultado de estudos aprofundados feitos pelas empresas de moda. Nós preparamos uma série de materiais para que nossos consumidores estejam sempre ligados no que está em alta. Este blog, por exemplo, é um dos nossos meios de compartilhar novidades com você. Além dele, nós preparamos e-books e receitas especiais para fazer suas encomendas bombarem o ano todo. Ainda está faltando inspiração? Passa lá no Pinterest da Círculo! Lá você vai encontrar vários álbuns repletos de ideias interessantes e ainda receitas para você reproduzir.

Vídeo passo a passo

Nosso canal do Youtube está recheado de vídeos em que as artesãs mostram o passo a passo da produção de peças de diversas técnicas diferentes e dão dicas de como utilizar os nossos fios. Desta forma, você consegue aprender muita coisa nova sem sair de casa e ainda pode oferecer uma variedade maior de produtos para as suas clientes. Para comemorar o Dia Mundial da Internet, nós convidamos a artesã Marie Castro para dar algumas dicas de como você pode usar essa ferramenta em seu favor. Assista os vídeos AQUI.

Compartilhe

Depois de buscar inspiração e produzir a peça, compartilhe ela nas suas redes sociais. Essa é a melhor maneira de mostrar seu trabalho para pessoas de todos os cantos e conseguir novos clientes. A pedido da Círculo, a blogueira Marie Castro preparou estes vídeos para dar dicas de como divulgar seu trabalho nas redes sociais. Confira os vídeos no nosso canal do Youtube. Não se esqueça de utilizar a #semprecirculo ao postar fotos de peças que você produziu com as nossas linhas.

acessível ao mundo inteiro
Com todas essas dicas, você certamente estará pronto para encarar a internet como um instrumento para fazer seu trabalho ir mais longe. Inspire-se sempre, profissionalize-se, cultive clientes e assim fortaleça seu trabalho na internet.

Cléa: versátil e delicada

Postado por: Círculo em 15/05/2017 Categorias: Crochê, Decoração, Moda, Produtos, Receitas

Um dos clássicos do nosso catálogo, a linha Cléa já é bem conhecida pelos artesãos que gostam de trabalhar com peças mais delicadas, seja na moda ou na decoração. O fio se destaca no mercado por sua qualidade, espessura delicada e toque macio que proporciona ao trabalho. Ou seja, esse fio permite que você apresente beleza, qualidade e toque suave para suas clientes.

Peças com Cléa

De decoração ao vestuário, o Cléa é cheio de possibilidades

Todos os tipos de pontos de crochê podem ser feitos com Cléa. O produto tem um ótimo rendimento é composto por 100% de fibras de algodão mercerizado. A mercerização é um processo que dá mais brilho e maciez à fibra, por isso o toque do Cléa é tão leve e traz uma cor especial ao artesanato.

familia cléa

O fio Cléa está disponível em diversos tamanhos e cores

Versatilidade
O fio Cléa pode ser encontrado em diversos tamanhos de novelo, o que permite que o artesão escolha qual é mais adequado para o projeto em que está trabalhando. Caso ele queira fazer apenas detalhes, pode optar um novelo menor, por exemplo. Você consegue encontrar o fio nos seguintes tamanhos:
- Cléa 1000 – 1000 metros de fio com cores lisas
- Cléa 1000 Multicolor – 1000 metros de fio com cores mescladas
- Cléa 500 – 500 metros de fio
- Cléa 125 – 125 metros de fio
- Cléinha – novelo com apenas 40 metros de fio – perfeito para barradinhos e detalhes de crochê

Com estes fios, você consegue criar uma infinidade de artigos de decoração, como trilhos e centros de mesa, panos de prato e peças com detalhes rendados, por exemplo. Também é possível confeccionar saias, blusas, vestidos e peças de bebê com o fio. Com tantas possibilidades, é só usar a sua criatividade para criar peças novas ou ir até a aba de receitas do nosso site para encontrar centenas de receitas para reproduzir em casa.

Cores
Há todo um universo de cores na linha Cléa. Ao todo, são 88 cores – 63 cores lisas 25 opções multicolor, o que abre um leque gigante de possibilidades e combinações para os trabalhos artesanais. O Cléa é um fio clássico que se renova ao adotar as cores da moda, atendendo às necessidades dos artesãos que precisam estar sempre ligados às tendências. Neste ano, o lançamento que se destacou foi o azul Tiffany, cor que ficou famosa ao ser usada nas caixinhas da joalheria americana. Aposte nele tanto para detalhes quando para peças inteiras de moda e também para decoração.

clea 5

O Cléa 5 é um pouco mais encorpado e também pode ser usado em peças de moda e decoração

Cléa 5
Parte da família, o Cléa 5 é um fio um pouco mais encorpado e sua espessura está entre o Cléa 1000 e o Anne. Ele é ideal para peças de decoração e moda e está disponível em 54 cores lisas e 17 mesclas. Composto por 100% de fibras de algodão mercerizado, é fio ideal para trazer rendimento ao trabalho manual, sem perder a delicadeza.

Use e abuse do Cléa em seus trabalhos! E não se esqueça de compartilhar suas peças com a gente através da #semprecirculo

Mãe e filha unidas pelo crochê

Postado por: Círculo em 11/05/2017 Categorias: Artesanato, Crochê, Cursos e Eventos, Data Comemorativa, Workshop

Enquanto muitas mães ensinam as crianças a crochetar por puro amor ao artesanato, a mãe da artesã Renata Vieira usou a técnica como uma estratégia para fazer com a filha passasse mais tempo em casa. Ela adorava passar horas brincando na pracinha com os amigos, o que deixava a mãe preocupada.

Mãe e filha já produziram várias peças juntas

Mãe e filha já produziram várias peças juntas

“O mais engraçado em dizer que aprendi crochê com minha mãe está no fato de que ela não faz crochê. Ela me ensinou o básico e partir dali meu interesse só aumentou. Lembro que ela se sentia aliviada por eu ficar quieta em casa e longe da pracinha”, conta a artesã, que tem várias lembranças que envolvem a mãe e o crochê. Uma delas, muito marcante, foi de quando elas decidiram sair das correntinhas e partir para o ponto alto, que era muito desafiador para Renata, que tinha apenas 12 anos.

Renata em workshop

Renata demonstra um ponto para aluna durante workshop

A artesã diz que, de certa forma, foi o crochê que a escolheu. Uma tia-avó, que admirava a técnica pediu para que a mãe lhe ensinasse e garantiu que compraria as peças da menina. As linhas e agulhas foram grandes companheiras de Renata. Em momentos difíceis, foi no crochê que ela encontrou alegria. “Quando eu tive que desistir do curso de Medicina Veterinária, fiquei extremamente deprimida, mas o crochê ocupou minha mente e me tirou do sofrimento”, relata. Hoje, ele a terapia virou fonte de renda, de novos aprendizados e amizades. A Círculo também teve sua importância na história de Renata, que afirma que a empresa a valorizou como artesã e lhe deu motivo para realizar um trabalho primoroso e interessante. “A Círculo é um sonho para mim, que se realiza a cada laçada, a cada novelo que abro”, afirma Renata, que faz parte do time de artesão da Círculo.

Renata com alunas em workshop

Renata com as alunos em um dos workshops do Time Círculo

Porém, nada disso teria acontecido se não fossem os ensinamentos básicos da mãe e os muitos momentos que passaram juntas para se dedicarem ao artesanato. “Minha mãe é costureira, então fizemos muitos trabalhos juntas. Eu fazia o crochê e ela o forro. Eu fazia os barrados e ela aplicava nas toalhas. Foram anos assim juntas, uma completando a outra”.

Páginas:12... 10»
política de privacidade - © círculo 2017 - tag